Agora são: horas e minutos - Seja Bem-vindo ao Site Mensagens e sentimentos da Alma Volte Sempre!

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Sentimentos da alma

Parar o tempo
***
Quero contar com profunda ousadia,
As alegrias dos meus dias, a dia.
E me vem uma tristeza, que ofusca a minha alma,
Pareço que vou parar.
Parar o tempo, sentir os sentimentos, os mais profundos,
De um pranto sufocado.
São tantas dores, tantos desencantos...
Que voam em mim, ao sabor dos ventos.
É uma tristeza desconhecida, que assola a minha alma.
Eu vejo as sombras, que querem ofuscar...
Não, os meus dias, mais dias vindouros.
Mais lá nos montes! Uma luz não se esconde...
Um sol me sorri, e é como um menino.
De braços abertos, olhando pará mim!
Um sorriso largo e de fácil entender.
E ele me diz...
Menina mulher, me de um abraço,
Existo de fato!  existo em ti.
Sou o sol dos teus dias, luar de tuas noites,
Estrela de tuas manhãs, alegria do teu ser.
Não pares no tempo! 
De-me tua mão, Vamos seguir?
Não pares no tempo!
Venha! Sorri para mim.
***
Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98

                                                                  
                                             
Quarta feira 6/11/2013

Árvore minha doce amiga.
***
Já tive momentos que cheia de dor,
O medo era tanto que abracei uma árvore.
O seu fruto era manga, e o seu pé era mangueira...
Arvore forte robusta e viçosa.
Minha saúde era tão frágil, que abracei o seu tronco
e lhe pedi seu vigor.
Dos meus olhos corriam lágrimas,
No meu coração a tristeza, a agonia e o desamor.
E eu lhe prometi o eterno...
Da minha amizade!
E chamei-a de Amiga, minha doce amiga a árvore.
E lhe prometi segurança, de dias de vida!
Mas vi e percebi, o quanto fui frágil, falha...
Muitos anos depois, alguém veio e maquinou...
Destruir minha árvore, minha amiga.
E o machado  a acoitou, desferindo vários golpes
a mutilou e a matou.
E eu chorei pela árvore, minha amiga
Que eu não matei, mais também não protegi.
E eu chorei por mim, não a protegi.
Meus anos se passaram, além dos anos da árvore,
Agradecendo a Deus, eu fico e fico,
Lembrando da minha amiga,
Uma árvore, como era doce o teu fruto.
Tu me revelastes o valor que tem a vida.
Mas uma vez acordei lembrando-me de ti
Entendi  momentos, quando aprendi a amar,
Tua natureza me ensinou que sempre existirá o perdão.
E hoje me sinto feliz e perdoada também...
Até por uma árvore.
Porque sinto que as árvores...
Também nos ensinam a  amar e a viver.
***
Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98



Em: 20/02/2014

Gritos do Espirito
***

Ai! Meu Senhor, meu Senhor eu quero te encontrar,
Preciso de tua luz, para me iluminar.
Eu quero Senhor, que fales comigo!
Como falavas com os  teus profetas.
Que pretensão, é a minha Senhor!
Mas estou tão aflita, que nem sei mais...
Quem eu sou.
Eu sei, que eu sou, mais um pecador,
Que procura refúgio, nos teus braços Senhor!
Estou tão aflito, que escrevo com pena, os meus sentimentos.
Eu choro, e minha lágrimas, são de agonias profundas.
Fala comigo Senhor!
Estou em busca de ti, somente de ti.
Por tua graça, fala comigo Senhor!
Pois eu preciso tanto, tanto de ti!
Não me deixes só, e não me abandones...
Porque, minhas lágrimas rolam como bicas d água.
A molhar meu rosto, porque os ai que eu sinto...
Eu não consigo entender, o porque.
Se estou em ti, em tua presença, e tudo que  faço...
É só para te servir, te servir.
São tantos problemas, angústias em mim,
Minhas forças se esvai, parece que eu; Não aguento mais!
Sentada no quarto daquele que é, o meu filho querido...
Com a mão no meu rosto, parece um sufoco, a dor que eu sinto.
São dores da alma, o grito do Espírito.
Que clama a ti, só clama a ti.
Ah! preciso te encontrar, no profundo do meu ser, dentro meu coração.
Preciso te dizer; que a pesar de minhas lutas...
Eu te amo, eu te adoro, tu és meu Senhor e salvador.
Tu és, tudo para mim.
Tu és meu amigo, eu falo contigo, e tu falas para mim.
Eu clamo a ti...
E me pus, na calma na voz do silencio, e dormente a minha alma...
Eu ouvi tua voz.
-Poe tua boca no pó, debruça no pó,  no pó deste chão...
Porque sempre respondo, a tua Oração.
É foi difícil...
Prostrei-me no pó, e meus ossos doeram, o meu nariz corizou.
 Meus olhos choraram, mais lágrimas de dor.
E sobre o pó estendida,  foi pesado o lamento.
Lamento de mãe, lamentos por almas, lamentos por vidas, lamentos de amor.
E o pó respirei, e me senti como o barro, 
como barro que sou...
E como vaso tu formas, tu moldas, tu aperfeiçoas 
Oh! meu Senhor, Deus de amor.
Depois levantei, sacudi a poeira,
Respirei muitas vezes, me calei no silêncio,
meditei na resposta, nas  promessas do pai...
E dei Glórias a Deus... Glórias a Deus,
Glórias a Deus, Aba pai.
***
Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98



5 comentários:

  1. Olá,vim através da agenda dos blog, amei conhecer o te blog é lindo, estou seguindo com muito prazer,
    Te espero no Charmosa.com se gostar segue também, vou ficar feliz.
    Beijos com carinho.
    Blog Charmosa.com
    http://sabrinielo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já estou lá contigo amiga beijos e boa tarde!

      Excluir
  2. "Oi , vi seu blog na lista do blog "Agenda dos blogs" vim conhecer e já estou te seguindo , vem seguir o meu também"
    http://izaartesecriacoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá querida amiga já estou te seguindo viu! beijinhos obrigada pelo carinho.

      Excluir
  3. Natal é mais verdadeiramente Natal quando nós celebramos dando a luz do amor áqueles que necessitam mais. Feliz Natal para si e para todos os seus.
    São os votos do Peregrino E Servo.
    Abraço.

    ResponderExcluir