Agora são: horas e minutos - Seja Bem-vindo ao Site Mensagens e sentimentos da Alma Volte Sempre!

terça-feira, 22 de setembro de 2015

ACONTECEU COMIGO



Historinha Real
*****
Eu tenho uma panela de pressão GRANDE DE 7 LITROS velha, com mais de 18 anos, usei durante uns 3 anos.
Há uns 15 anos ela deu problemas, ficou sem pressão não cozia mais nada.
Ai eu aposentei ela coloquei em cima de minha prateleira e deixei prá lá. Durante esse tempo todo quantas vezes
eu quis fazer uma maior quantidade de comida e recorri ao tipo "Me empresta-ai uma panela, que eu não tenho" E assim passou o tempo.
Hoje! dia 22/09/2015 minha filha foi lá e limpou a panela encheu de carne e botou no fogo, disse ela que ia fazer uma costela com batatas. Eu ri e disse! Essa panela não presta, tá ruim. Tá ai só enfeitando a prateleira, eu não quiz dar e nem jogar fora porque ela é grande e dá para alguma coisa, mais cozinhar com pressão não dá. Fique bem claro! a mesma panela
nunca mais mexida por ninguém, acreditem! cozinhou a carne que foi uma beleza, pegou pressão rapidinho.
A panela e o tempo me ensinou algo.
E ai! aprendi também que assim como a panela foi deixada para lá e depois de muitos anos houve um concerto pará ela, não sei como.
Nosso comportamento tem que mudar.
Tem coisas, que temos que deixar o tempo passar para haver um concerto. Porque quando acontecer assim então, nós vamos entender que tem situações em que, só o tempo irá nos trazer a alegria de saber, que há problemas que só está na dependência de Deus corrigir, ou do seu agir no momento certo.
Entendi que ela "a panela" estava ali tão pertinho e nos deixamos de usa-la para suprir as nossas necessidades. Por achar que estava com defeito e que, o que é nosso. não tem valor e não serve para nós. E por não prestar a devida atenção também para o que o Senhor nos tem oferecido.
Afinal o verdadeiro de Deus age em nós, está aqui pertinho de nós, ou ainda melhor, dentro de nós. Quem lê essa mensagem saiba que Deus está falando de diversas maneiras em nossos corações. Porque Deus é Sábio e sabe tratar com os seus. OBRIGADA! SENHOR MEU CORAÇÃO SE ENCHE DE PAZ.
Texto corrigido: Diaconisa Josefa.

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Paz

A Paz que não existe no Mundo
***
Amo o Silêncio!
No meu lar mora o silêncio, a paz.
Ela é saudável, sábia e meditativa.
Meu coração é da paz
Minha vida é da paz,
Meus pensamentos são de paz.
Tenho audição saudável e nítida.
Tem horas que ouço os zumbidos do mundo.
São fortes, violentes e ásperos.
Parecem com as vozes das mulheres rixosas.
E suas músicas são de sons estridentes,
Com efeitos nocivos e lamentosos.
Dizem que estão felizes, porque cantam seus males.
Fico triste!
O mundo é assim...
Cheio de sons e conflitos.
Na alma deveria existir a essência da paz
E que Paz?
Uma paz soberana.
Bom é dizer e sentir que...
Só penso na paz, sinto a paz.
Não preciso estar morto para estar em paz.
Vivo na paz, sou da paz.
Tocado pela paz, continuarei sendo da paz.
E nada poderá me tirar da minha excelente paz.
Porque, a paz pode não existir no mundo,
Mas existe! em mim.
***
Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98




segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Natal e Ano Novo


 Sentimentos do Natal
*** 
Quem me dera...
Ouvir os sinos verdadeiros do Natal
Voltar ao tempo, renascer e ver de novo uma estrela
Que no céu brilhou  e chamou a atenção.
E quem teve olhos da sensibilidade viu.
Era mágico o encanto de um verdadeiro Natal
E os três reis sentiram algo infinito.
E disseram é Natal!
Nasceu alguém poderoso mais do que simples homem.
E o que viram...
Não era a carruagem do papai Noel
E nem estava porta como um grande boneco de neve
E a luz que brilhava não foi por eles comprada
Mas o céu se Ornamentou, e se encantou.
Era sobrenatural!
O sobrenatural do amor.
E foram a caminho em busca da luz
E encontraram um menino, com aroma de flor
E prostraram-se e adoraram o menino
E louvaram a Jesus Salvador.
E hoje os Natais tem aroma de Festas
São luzes compradas nos mercados da Vida.
Cada um faz de conta, que existe o Amor.
Se fartam de vinhos e engordam a carne.
E dizem é Natal!!!
Famílias reuni-se em torno da mesa.
Em busca da paz, a verdadeira harmonia,
Presentes trocados na  intenção do melhor,
Mas poucos se rendem a luz Com Amor.
Quem me dera não ver, as crianças sofrendo
Quem me dera não ver a injustiça operando.
Quem me dera sentir que é um Natal verdadeiro
Sem pranto, de muitos... Sem as lágrima de dor.
Quem me dera...
Eu  ver o Cristo o amado!
Brilhando, feliz nos corações com fervor.
****

Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98



Natal
Que o Natal chegue...
Cheio de Esperança,
De uma vida nova
Que não seja só a festa,
Que não seja só um costume 
de celebrar,
Mas que venha...
Cheio da graça de Deus
do abraço, do afago do afeto.
Que Jesus Cristo viva!
e reine nos corações 
dos Homens.
****   

Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98                                             

                                    


terça-feira, 5 de novembro de 2013

Sentimentos da alma

Parar o tempo
***
Quero contar com profunda ousadia,
As alegrias dos meus dias, a dia.
E me vem uma tristeza, que ofusca a minha alma,
Pareço que vou parar.
Parar o tempo, sentir os sentimentos, os mais profundos,
De um pranto sufocado.
São tantas dores, tantos desencantos...
Que voam em mim, ao sabor dos ventos.
É uma tristeza desconhecida, que assola a minha alma.
Eu vejo as sombras, que querem ofuscar...
Não, os meus dias, mais dias vindouros.
Mais lá nos montes! Uma luz não se esconde...
Um sol me sorri, e é como um menino.
De braços abertos, olhando pará mim!
Um sorriso largo e de fácil entender.
E ele me diz...
Menina mulher, me de um abraço,
Existo de fato!  existo em ti.
Sou o sol dos teus dias, luar de tuas noites,
Estrela de tuas manhãs, alegria do teu ser.
Não pares no tempo! 
De-me tua mão, Vamos seguir?
Não pares no tempo!
Venha! Sorri para mim.
***
Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98

                                                                  
                                             
Quarta feira 6/11/2013

Árvore minha doce amiga.
***
Já tive momentos que cheia de dor,
O medo era tanto que abracei uma árvore.
O seu fruto era manga, e o seu pé era mangueira...
Arvore forte robusta e viçosa.
Minha saúde era tão frágil, que abracei o seu tronco
e lhe pedi seu vigor.
Dos meus olhos corriam lágrimas,
No meu coração a tristeza, a agonia e o desamor.
E eu lhe prometi o eterno...
Da minha amizade!
E chamei-a de Amiga, minha doce amiga a árvore.
E lhe prometi segurança, de dias de vida!
Mas vi e percebi, o quanto fui frágil, falha...
Muitos anos depois, alguém veio e maquinou...
Destruir minha árvore, minha amiga.
E o machado  a acoitou, desferindo vários golpes
a mutilou e a matou.
E eu chorei pela árvore, minha amiga
Que eu não matei, mais também não protegi.
E eu chorei por mim, não a protegi.
Meus anos se passaram, além dos anos da árvore,
Agradecendo a Deus, eu fico e fico,
Lembrando da minha amiga,
Uma árvore, como era doce o teu fruto.
Tu me revelastes o valor que tem a vida.
Mas uma vez acordei lembrando-me de ti
Entendi  momentos, quando aprendi a amar,
Tua natureza me ensinou que sempre existirá o perdão.
E hoje me sinto feliz e perdoada também...
Até por uma árvore.
Porque sinto que as árvores...
Também nos ensinam a  amar e a viver.
***
Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98



Em: 20/02/2014

Gritos do Espirito
***

Ai! Meu Senhor, meu Senhor eu quero te encontrar,
Preciso de tua luz, para me iluminar.
Eu quero Senhor, que fales comigo!
Como falavas com os  teus profetas.
Que pretensão, é a minha Senhor!
Mas estou tão aflita, que nem sei mais...
Quem eu sou.
Eu sei, que eu sou, mais um pecador,
Que procura refúgio, nos teus braços Senhor!
Estou tão aflito, que escrevo com pena, os meus sentimentos.
Eu choro, e minha lágrimas, são de agonias profundas.
Fala comigo Senhor!
Estou em busca de ti, somente de ti.
Por tua graça, fala comigo Senhor!
Pois eu preciso tanto, tanto de ti!
Não me deixes só, e não me abandones...
Porque, minhas lágrimas rolam como bicas d água.
A molhar meu rosto, porque os ai que eu sinto...
Eu não consigo entender, o porque.
Se estou em ti, em tua presença, e tudo que  faço...
É só para te servir, te servir.
São tantos problemas, angústias em mim,
Minhas forças se esvai, parece que eu; Não aguento mais!
Sentada no quarto daquele que é, o meu filho querido...
Com a mão no meu rosto, parece um sufoco, a dor que eu sinto.
São dores da alma, o grito do Espírito.
Que clama a ti, só clama a ti.
Ah! preciso te encontrar, no profundo do meu ser, dentro meu coração.
Preciso te dizer; que a pesar de minhas lutas...
Eu te amo, eu te adoro, tu és meu Senhor e salvador.
Tu és, tudo para mim.
Tu és meu amigo, eu falo contigo, e tu falas para mim.
Eu clamo a ti...
E me pus, na calma na voz do silencio, e dormente a minha alma...
Eu ouvi tua voz.
-Poe tua boca no pó, debruça no pó,  no pó deste chão...
Porque sempre respondo, a tua Oração.
É foi difícil...
Prostrei-me no pó, e meus ossos doeram, o meu nariz corizou.
 Meus olhos choraram, mais lágrimas de dor.
E sobre o pó estendida,  foi pesado o lamento.
Lamento de mãe, lamentos por almas, lamentos por vidas, lamentos de amor.
E o pó respirei, e me senti como o barro, 
como barro que sou...
E como vaso tu formas, tu moldas, tu aperfeiçoas 
Oh! meu Senhor, Deus de amor.
Depois levantei, sacudi a poeira,
Respirei muitas vezes, me calei no silêncio,
meditei na resposta, nas  promessas do pai...
E dei Glórias a Deus... Glórias a Deus,
Glórias a Deus, Aba pai.
***
Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98



sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Meu Aniversário


O que eu mereço no dia 18 de Outubro?
Eu SOU...
***
Como um rio tranquilo e calmo, 
De águas profundas e claras.
Posso me transformar em fortes correntes,
Que caem como cachoeiras abundantes.
***
Que forma lagos azuis e serenos,
Que vence pedras e obstáculos.
Eu tenho nascentes...
Formo as beiras e os ribeirinhos
***
Minhas correntes se esvai e vai...
Tão calma e serena, e vai  longe, 
Bem longe! até chegar as profundezas
do mar.
***

Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98
Imagem abaixo presentinho da amiga Carlinha
Blogs Aqui: e Aqui:
Muito obrigada querida amiga

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Inocente criança




A menina da Janela

***

Ela via o por do sol, com um olhar emocionado

Os pinheirais lá longe no caminho agitavam-se 


levemente.

Ouvia o som dos mugir das vacas e dos bois 


voltando para o curral.

das galinhas frenéticas que cacarejavam em busca do 


seus poleiros.

Ouvia ao longe o cantar das pombas rolas em busca 


dos seus ninhos.

E seu olhar era de ternura e encanto.

Sabia observar a beleza do lugar.


Era um lindo fim de tarde.

Era uma dessas tardes tranquila  aconchegante, e 


mágica.

A ingênua menina no seu vestido cor de rosa, percebia 


tudo naquele momento.

Era ansioso o seu olhar, pois queria ver alguém.


E de repente! sua voz ecoou pela casa numa saltitante 


carreira.


 Mamãe... papai chegou!!!


 Era o rugir do velho carro de bois, gemendo com suas 

grande rodas

E lá vinha seu pai,  homem simples do campo, voltava 


do trabalho...

Era o fim da tarde! o cansaço a chegada  do fim do dia 


em busca do descanso merecido.

E naquele terreiro, já quase no alpendre daquela 


morada 


ele se apiava do  seu carro.

E a menina corria ao seu encontro com o seu grande 


sorriso feliz.

Um doce beijo de filhinha, e um ardoroso abraço de pai.

E  deixando-o logo voltou a janela...

E o sol como encanto se escondia lá bem longe nas 


colinas

E a noite começava a chegar

E os grilos cricrilavam dando sua boa vinda 


aquela noite.

E a menina sussurrava na sua inocente 


tranquilidade "BO-NOITE"! noite.

E olha lá ao longe aonde o sol se escondia e disse....

Ah! manhã te vejo Sol, vai dormir viu! fica com "Deuse" 


e "bo-noite".

***


Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Poemas para Jesus



O      cálice  Santo     
   ***

E vindo do céu aqui chegou...

Era como um cálice de ouro fino

Polido reluzente  brilhante.

E como todo cálice carregava o vinho.

O gosto do amor, o doce da paz.
Mas o vinho era a escolha, e a escolha pelo sangue...
Porque  todo o sangue é vertido de alguém.
E o cálice foi ferido acoitado, chutado massacrado.
Considerado sem valor.
E tombou!
E os homens sorriram, zombaram.
E contra ele se iraram...
E o cálice se esvaia sobre a terra
E o vinho era a escolha mais ninguém, o escolheu;
 E como o sangue jorrou e na terra caiu, e logo se misturou.
E na terra caiu logo a ensopou.
Se entregou...
Era o cálice, o  mestre amado,
Era o vinho como a escolha...
E os homens o mataram.
E o cálice, que era  o mestre!
Foi consumado! Está consumado.
Correram choraram todos os animais.
E trevas cobriram a terra, e os homens tremeram.
E três dias se contou. era como a dor e como lutou!!!
E logo após abriu-se o túmulo e a luz surgiu!!!
E foi lindo! era como o alvorecer da aurora,
E a luz brilhou no corações dos homens
E eles quiseram ver... para crer.
E lá no túmulo, não se viu inscrito “jaz” porque ele ressuscitou!
Está vivo e bem vivo;
E o cálice se ergueu, o maior  milagre de Deus
A verdade entre os homens
E o homem acreditou!
E não mais zombou, porque viu nele o poder.
E ao céu lindo e brilhante ele voltou.
O cálice, o mestre o filho...
E o vinho era a escolha
E a escolha pelo  o sangue.
E o sangue era a luz
Do  precioso nome de Cristo Jesus.

*** Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98
***
                                                                         

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Uma Explicação para todos




Bom dia! Amigas e Amigos
***
Hoje estou aqui para dar uma explicação, para vocês que não entendem porque eu sigo com 2 nomes, na verdade um Email: É um pseudo (managger) e o outro meu nome verdadeiro Josefa G. da Silva.
Quando eu entrei na net há muitos anos atrás eu me registrei na google com meu nome verdadeiro é claro! mais usei um pseudo (Silva managger) que eu gostava muito naquela época, mesmo porque muita gente na net usava pseudo isso no antigo Orkut.  Vim para o face com ele, ai a galera se acostumou e hoje se eu mudo é um problema eles me desconhecem. Eu tenho 3 blogs com o Email (managger) e um blog eu fiz esse com o meu nome  (Josefa G. da Silva)e uso sigla J.Gomes, porque acho que fica melhor e menor,  é por isso que tenho 2 Emails. Talvez alguém ache que não é motivo de satisfação, mas como gosto das coisas certas estou aqui justificando junto com vocês, porque imagino que alguém possa estar se perguntando o porque de seguir com 2 nomes, ok Beijos e muito grata pela compreensão. Fiquem na Paz do Senhor.

Boa Noite amigos!
Hoje dia: 04 de janeiro, começo uma vida nova.
Todos os meus blogs foram atualizados com o meu nome
verdadeiro Josefa G. da Silva porque sinto que os meus amigos já entenderam a história do meu pseudo. muito obrigado a todos pelo meu novo reconhecimento. bjos a todos.

Visite os meus blogs:


CLIK NA IMAGEM
*Tem os Artesanatos que gosto de fazer, 
gosto muito de trabalhar com tecidos e isopor.


CLIK NA IMAGEM
 Blog pensamentos e Artes managger
*Tem meus pensamentos e textos originais as leituras 
é para quem gosta de Artigos leves e edificantes 
AQUI! NÃO TEM noticias de Horror e sim edificação da fé em Jesus Cristo.


CLIK NA IMAGEM
*Tem mensagens evangélicas, pedidos de orações, todas as nossas festividades.









quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Olá Amigos e Amigas

A diferença está em ser ORIGINAL 
Tudo que está sendo postado neste Blog em forma de texto editado pode até ser muito simples, mas é de minha Autoria.

E os scraps que possuem a sigla Sm também são de minha autoria.
Todos os textos Autoria: Josefa G. da Silva 
 DEUS AMIGO FIEL
****
Senhor! era madrugada
Eu me deitara para dormir,
E o sono não chegava.
E eu fiquei a meditar...
O que me angustia Pai!
Sou teu filho, Tua bênção.
Me sinto amado, perdoado...
O que me acontece Senhor.
Quantas agonias.
Tá no mundo, tá na corpo, tá no ar.
Gente morrendo, se perdendo...
E eu aqui pensando, pensando!
Ah! pai tantas coisas, que não depende só de mim.
Depende de nós, depende dele, dela.
Pai! como me sinto frágil, abatido insignificante.
Pai! dependemos de ti, Dá-nos um coração livre.
para te adorar, para confiar.
Estás aqui! neste momento comigo
Eu me rendo a ti, simplesmente
Tu és... 
Verdadeiro amigo, consolador de minha vida.
Ajuda-me Senhor...
Creio em ti.
Eu assim pensando,  de repente! Dormi.
***
Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98






O canto da Alma

**************

Alma essência, pureza e encanto

Música de acalanto, o rimar dos poetas
As vezes a vertigem das profundezas do além.
Que dança entre rosas e flores,
Voa entre risos e nuvens. 
Voz de  Anjo que entoa no céu
Alma singela, da cor  da menina  
O  mistério das virgens,
A candura inocente, o encanto do pai.
***
Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98



Sou mãe de 4 meninas e um menino

Adoro crianças, me acostumei mais
com meninas. Mas amo muito o meu filho.
E todas as vezes que vejo uma menina
me lembro de minhas netas.
Porque elas são, lindas educadas e carinhosas



SEMENTES E FLORES

***
Ponha teus pés no chão, caminhas devagar...
Veja! que as flores nascem por onde tu passar.
Teu caminho é longo, mas teu Deus mandou,
Segue sem temer e verás mais flores.
Flores de amor pelo teu irmão...
Flores de vitórias pela salvação.
Caminhas com Cristo, com dedicação...
E verás mais flores, brotar pelo chão.
Se estiveres feliz, convida o teu vizinho...
A caminhar contigo pelo mesmo caminho.
E dai a pouco grande multidão...
Seguirá teus passos e com salvação.
Volta colhe as flores que já estão na luz,
Olha para o céu, faz tua oração.
Porque elas são os teus frutos e vitórias...
Que nasceram da graça, do Senhor Jesus.
***
Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98





Não é fácil converter velhos costumes e antigos
 valores em novas ideias ou ideais.
Preciso ter fé e a consciência de que posso mudar.
Preciso acreditar que posso transformar algo velho em novo.
É preciso desejar ser o "novo" e nascer de novo.
***



Na sua ilusão imagina o poeta; sou um solitário eu olho as

estrelas, e escrevo poemas.
Quem pode me ver? se estou triste aqui...
E os meus momentos são tão delicados,
Parece que  o céu judia de mim.
E tú estrelinha, que fazes tão quieta?
e ela me diz! 
-Galante poeta eu moro em tua alma e tu nem percebes!
Sou eu tua amiga! Que todos os dias te faço sorrir.
***
Proibida a reprodução
 de cópias sem
 autorização da Autora
Josefa G. da Silva
Art.18..-lei9610/98